Notícias da Web

COLUNA DE ABRIL

Planejamento urbano sustentável

A adoção de um planejamento de políticas públicas com práticas eficientes voltadas para melhoria da qualidade de vida da população, com desenvolvimento econômico e preservação do meio ambiente. Numa cidade sustentável o modelo e a dinâmica de desenvolvimento, são além dos padrões de consumo, respeitam e cuidam dos recursos naturais e das gerações futuras. Parece uma utopia, sobretudo porque muitas vezes há uma descontinuidade de programas de governos e há também muitos entraves de vícios já culturalmente encontrados em outras administrações, seja de pessoas ou de construção. Mas é possível tornar sustentável tais políticas, porém leva tempo e precisa de tolerância e participação de todos, sociedade e governos. Já existem cidades que conseguiram esse modelo de desenvolvimento, como é o caso Porto Alegre, Curitiba, São Carlos, Rio Branco e outras. Essas cidades adotam as seguintes condutas: Ações efetivas voltadas para a diminuição da emissão de gases do efeito estufa, visando o combate ao aquecimento global e a poluição do ar. Medidas que visam à manutenção dos bens naturais comuns. Planejamento e qualidade nos serviços de transporte público, principalmente utilizando fontes de energia limpa. Incentivo e ações de planejamento para o uso de meios de transporte não poluentes como, por exemplo, bicicletas. Ações para melhorar a mobilidade urbana, diminuindo o tráfego de veículos. Aplicação de programas educacionais voltados para o desenvolvimento sustentável. Investimentos em educação de qualidade. Planejamento e reforma urbana eficiente, principalmente levando em consideração o longo prazo, sobretudo a moradia acessível e sustentável. Favorecimento de uma economia local dinâmica e sustentável. Adoção de práticas voltadas para o consumo consciente da população. Ações que visem o uso racional da água e seu reaproveitamento. Práticas de programas que visem à melhoria da saúde da população. Criação de espaços verdes (parques, praças) voltados para o lazer da população. Programas voltados para a arborização das ruas e espaços públicos. Promoção de justiça social. Destino adequado para o lixo. Criação de sistemas eficientes voltados para a reciclagem de lixo.

 


COLUNAS


OPINIÃO