Notícias da Web

Itapissuma vai celebrar 159ª Festa de São Gonçalo do Amarante

 

 

Todo início de ano acontece uma das maiores festas religiosas do Brasil, a de São Gonçalo do Amarante, padroeiro de Itapissuma, que terá início no próximo dia 05 e término no dia 19 deste mês. A comemoração é feitas em duas etapas: a levada da imagem do santo da matriz de Itapissuma para a capela de São Paulo, na Ilha de Itamaracá, e a buscada, famosa procissão fluvio-marítima pelas águas do Canal de Santa Cruz. Esta será a 159ª edição da festa.

De acordo com o pároco padre Ivan Maciel, a programação inclui missas, recitações do Terço Mariano, apresentações musicais e um dia de Ação Social Solidária na data dedicada ao santo, 10 de janeiro.

Adotando como tema “São Gonçalo, ensina-nos a partilhar, para que haja pão em todas as mesas”, a festa inicia com a missa celebrada na matriz de Itapissuma, às 7h. Depois, às 9h, acontecerá a levada, com a procissão terrestre (carreata), partindo da matriz, percorrendo as ruas de Itapissuma, em direção à capela de São Paulo Apóstolo, na Estrada Forte Orange, em Itamaracá. No período de 09 a 19/01, acontece o novenário de São Gonçalo, na matriz de Itapissuma.

No dia 12 (domingo), a partir das 15h, tem início a concentração para a buscada. O cortejo marítimo partirá às 16h, conforme a maré. Após o desembarque no píer de Itapissuma, perto das 17h, a imagem seguirá em procissão pela cidade e depois será conduzida para a frente da matriz paroquial de São Gonçalo do Amarante, onde vai ser celebrada uma Missa às 18h. Depois da celebração Eucarística, os fiéis contarão com apresentação do Evangelizashow.

Para marcar o encerramento da 159ª festa de São Gonçalo do Amarante, os fiéis e comunidade de Itapissuma contarão com a seguinte programação no dia 19/01 (domingo):

Missa às 7h, na matriz; Missa às 16h, na matriz, presidida pelo arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido; Procissão às 17h, Evangelizashow às 19h, show de Lia de Itamaracá às 23h e show pirotécnico à meia-noite.

Vale destacar que, apesar de não ser oficialmente canonizado pela Igreja Católica, São Gonçalo é tido como santo pelo povo e venerado como tal. Em Pernambuco, a devoção a São Gonçalo foi herança da colonização portuguesa. Gonçalo era um eremita, um homem comum, trabalhador, que viveu na região do rio Douro, em Portugal, no século 17 e construiu a igreja de Nossa Senhora em cima de um rochedo, e também ergueu diversas pontes sobre rios. Em toda a sua vida dedicou-se a fazer o bem e a transmitir o amor a Deus e a paz espiritual ao homem. Além das mensagens de fé e carinho que transmitia, ele foi exemplo de dignidade e santificação.

A paróquia de São Gonçalo do Amarante de Itapissuma foi criada em 1984, sendo  a única no território da Arquidiocese dedicada ao santo protetor dos ossos e conhecido como casamenteiro. O padre Ivan Maciel atua como pároco de Itapissuma há seis anos e narra como a tradição e o culto a São Gonçalo nasceram na região. “A festa de São Gonçalo é celebrada sempre no segundo domingo de janeiro e teve origem quando a imagem foi encontrada na praia. Os pescadores da vila, por diversas vezes, levavam a imagem para a capela mais próxima do lugar e, segundo a tradição, duas a três vezes, a imagem foi encontrada de volta ao local, diante do mar. Então, os devotos reuniram-se e ergueram uma igreja sob sua invocação”, explica o sacerdote.  O fato é revivido anualmente, com um cortejo saindo de uma capela às margens do canal na ilha de Itamaracá, até a matriz de São Gonçalo do Amarante, em Itapissuma.

 


COLUNAS


OPINIÃO