Notícias da Web

Chuva e morte na RMR

 

A chuva torrencial que caiu na Região Metropolitana do Recife no último dia 24 provocou um rastro de destruição e a morte de 12 pessoas. Os principais municípios atingidos foram Recife, Olinda, Abreu e Lima e Igarassu. Os prefeitos destes últimos três decretaram estado de emergência. O cenário comum que se viu foi ruas intransitáveis devido ao alagamento, árvores caídas e dezenas de famílias desalojadas.

Em Abreu e Lima foram cinco mortos devido ao deslizamento de uma barreira situada na Rua 94, em Caetés I. Diversas casas e um templo da comunidade Córrego do Ouro foram atingidos. A Prefeitura Municipal providenciou abrigo às famílias desalojadas e iniciou uma campanha de arrecadação de roupas e alimentos. Do abrigo as famílias devem ir para casas seguras graças ao aluguel social.

Olinda teve um saldo de quatro mortos, na comunidade de Passarinho. No Recife, três pessoas perderam a vida também no bairro de Passarinho. Em Igarassu a população sofreu com os alagamentos, principalmente os moradores do Loteamento Agamenon, que ficaram ilhados, Pitanga e no acesso ao Alto da Bela Vista. Até no Sítio Histórico aconteceu inundação, com o transbordamento do Rio São Domingos.

De acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima, choveu na região cerca de 240 mm de água em 10 horas, a mesma média para oito dias de chuva. Em locais onde não havia proteção adequada o solo desmoronou, causando destruição e mortes. Em que pese o trabalho da Defesa Civil destes municípios, que faz o monitoramento constante e orienta a população sobre os riscos de desabamento, muitas pessoas insistem em edificar suas casas nas encostas dos morros e plantar árvores como bananeira, que retém água e deixa o solo úmido.

 

Defesa Civil – Telefone

Recife                   0800 081 3400

Olinda                  0800 281 2112

Paulista                               3437 2315

Abreu e Lima     3541 2778

Igarassu               9 9460 9073


COLUNAS


OPINIÃO