Notícias da Web

Até breve, companheiro!

 Agosto de 2018

 

Na vida dizem que temos que aproveitar as oportunidades. E posso dizer que essa máxima fez parte dos meus 82 anos de existência. Digo isso para retratar um encontro que só trouxe bons frutos. Sabe aquele dia em que o universo conspira. Pois bem! Foi assim, quase por acaso mesmo, que cruzei com um escritor que há muito admirava. E como não sou bobo puxei conversa. Daí a pouco, já estávamos trocando figurinhas sobre seus escritos, política e a vida.

Vocês sabem que quando a pessoa tem muito para dar, as horas passam e o tempo voa. Não é que passou mesmo! O Brasil teve novos presidentes, entramos e saímos de crise. Acho que foram mais de dez anos. E o mais importante de tudo é que contamos com ele, sempre. De forma precisa, como um relógio suíço. Observador no trato cotidiano, e principalmente no manejo das palavras. Esse último, sua especialidade. O que para mim muito me orgulhava.

E aí, como tudo na vida chega a hora da separação. Não aquela que enche nossos corações de tristezas. Mas aquela que é tomada pelo espirito do dever e da missão cumprida. Aquela que mistura surpresa com melancolia. Você olha para trás, e percebe, que os anos se passaram e que uma bela história foi escrita. Sem entretanto, nem talvez. E que confiança e amizade fez parte dessa nossa jornada.

E para esse momento nada mais justo do que exaltar o sentimento da gratidão, que permeounossa caminhada. Você também caro leitor, é testemunha desses fatos, pois elas foram escritas com maestria mensalmente em nossas páginas pelo amigo Antônio Falcão, que a partir de agora trilha outros caminhos, por isso, faço aqui esse registro de sua importância, e de como ele contribuiu para o engrandecimento do Jornal do nosso jornal com suas crônicas.

Aqui companheiro, não queremos dizer adeus e sim, um até breve! Por isso, faço de minhas palavras uma extensão dos sentimentos que percorreram os corações de nossos leitores, colaboradores e dos amigos jornalistas Dani Morais e Eudes Pereira, com a notícia de sua despedida. Obrigado por tudo!

 

Zé Américo, editor


COLUNAS


OPINIÃO