Notícias da Web

O legado de Guilherme Uchôa

 

A morte do deputado estadual Guilherme Uchoa, aos 71 anos, ocorrida no último dia 3, pegou todo mundo de surpresa, principalmente o mundo político do estado. Considerado um dos maiores líderes de Pernambuco, Uchôa deixou uma lacuna na política local. Presente na Mesa Diretora desde que chegou à Assembleia Legislativa, em 1995, ele foi o deputado a ocupar mais vezes consecutiva a presidência da Alepe. Estava cumprindo o sexto biênio no comando da Casa de Joaquim Nabuco. Nesta eleição ele disputaria o sétimo mandato consecutivo de deputado estadual.

Exímio articulador, Uchôa desempenhou importante papel nos governos de Eduardo Campos, João Lyra Neto e no do atual governador Paulo Câmara. Nesse período ele ocupou por diversas vezes a cadeira de governador, na ausência do titular.

Natural de Timbaúba, na Mata Norte de Pernambuco, Guilherme Uchôa viveu desde a infância em Igarassu. Ele se formou em direito pela Universidade Federal de Pernambuco. Após alguns anos como advogado, tornou-se juiz. Atuou nas Comarcas de Palmeirina, Riacho das Almas, Angelim, Caruaru, Cumaru, Goiana, Olinda e Recife. Além disso, ele era formado em história pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Caruaru e exerceu a profissão de professor da disciplina por oito anos no Colégio João Pessoa Guerra, em Igarassu. Ele também foi escrivão da Polícia Civil de Pernambuco (PCPE).

Júnior Uchôa

O filho do deputado, Uchôa Júnior, será candidato a deputado estadual no lugar do pai. Ele sempre esteve junto ao deputado, participando dos encontros e articulações com as bases. Isto facilitará seu trabalho com vistas ao pleito de outubro próximo.


COLUNAS


OPINIÃO