Notícias da Web

Itapissuma comemora 36 anos de emancipação

 

 

A terra da caldeirada comemorou 36 anos de emancipação, dia 15, mas as festividades para marcar a data começou no dia primeiro de maio.Todos os setores da gestão foram envolvidos, que contaram também o apoio de escolas particulares, Igrejas, entidades sociais, artesões e artistas locais.

Todos os dias uma ação diferente, como entrega de posto de saúde, calçamento de ruas e fardamentos. Missa, corrida de canoas, torneio de futebol e desfile cívico também fizeram parte da programação, que ofereceu também shows gratuitos com artistas como os baianos Axé 90 graus e Psirico.

O Festival Multicultural e o Parque Solidário (diversão) movimentaram o lado cultural e social da cidade. Um oportuniza apresentações de artistas locais. O outro, disponibiliza a troca de ingressos, por alimentos não perecíveis. 

“Sinto-me orgulhoso em realizar 15 dias de festa que abrangeram todos os setores da gestão. Desde o fortalecimento de projetos como Tocando a Vida, que ensina de forma gratuita música a crianças e jovens, como a ampliação de escolas. Estamos felizes com o resultado de nosso trabalho que conta com 83,6% de aprovação da população”, disse o prefeito Zé de Irmã Têca.

O prefeito ressalta ainda que a cidade possui números que traduzem o nível de comprometimento da gestão, como: 80% de saneamento, 100% de cobertura de PSF, três unidades de Samu e redução de 90% em número de homicídios (de 15 para 2, entre abril de 2017 ao mesmo período de 2018).

 

História

 

Itapissuma (pedra negra, em tupi-guarany) era, nos primórdios do Século XVI, uma aldeia indígena, situada às margens do Canal de Santa Cruz. Em 1588, padres franciscanos fundaram uma Vila.

Em 1646, quando Pernambuco vivia sob o domínio holandês, foi construída uma ponte ligando a Vila de Itapissuma à Ilha de Itamaracá - à época capitania do donatário Duarte Coelho. Na década de 1940 a ponte foi substituída uma outra, de alvenaria, atualmente denominada Ponte Getúlio Vargas. No século XVII, por iniciativa do padre português Camilo de Mendonça, foi construída a primeira capela de Itapissuma, a de São Gonçalo de Amarante.

O Distrito foi criado pela lei municipal nº 11, de 30 de novembro de 1892, subordinado ao município de Igarassu. Pela lei estadual nº 8.952, de 14/05/1982, foi elevado à categoria de Município, sendo instalado a 31 de janeiro de 1983.

Desde então, a cidade vem se desenvolvendo. Com uma economia baseada na pesca, durante muito tempo o município tinha apenas a Alcoa como sua principal indústria. Nos últimos dez anos, empresas de grande porte se estabeleceram na cidade, tornando-se um importante polo industrial do estado.

 

 


COLUNAS


OPINIÃO