Notícias da Web

CALDEIRÃO - CHICO CARLOS
  A FOTO CONTA O FATO - Com muita alegria parabenizo o companheiro jornalista e escritor Cícero Belmar pela posse na Academia Pernambucana de Letras (APL). Belmar é gente da gente, de um talento raro, ético e íntegro. Ao lado a minha linda amiga Joelli Azevedo, a filhota que o jornalismo me deu de presente. Uma joia rara. Talento à flor da pele. Sucesso pra vocês. (Foto: Arquivo pessoal)

Agosto de 2017

 

O boia-fria do meio urbano

 

O governo Temer e os empresários que apoiaram a reforma trabalhista garantem que a modalidade de contrato intermitente vai criar novos empregos e trazer vantagens ao trabalhador. Mas diversos especialistas discordam, e alegam que essa modalidade beneficia o empregador porque transfere todos os riscos para o empregado. "O contrato intermitente é a extensão do chamado boia-fria, do campo, para o meio urbano", afirma o diretor técnico do Dieese, Clemente Ganz Lúcio. Nesse tipo de contrato, o trabalhador fica à disposição da empresa, mas só trabalha quando é chamado e ganha pelas horas ou dias trabalhados, podendo prestar serviços para mais de um contratante. O empregador deverá convocar o trabalhador com três dias de antecedência e com um informe sobre a jornada a ser cumprida. O funcionário terá um dia útil para responder. Se aceitar e não comparecer, terá que pagar multa de 50% da remuneração a que teria direito.

 

Licença para matar

 

Enquanto 2017 caminha para bater o recorde de mortos em conflitos no campo – até o momento, 47pessoas já foram assassinadas –, o senador Wilder Morais (PP-GO) propôs o Projeto de Lei 224/2017, que autoriza a posse de arma para moradores das zonas rurais. A proposta está aberta para consulta pública no portal e-Cidadania do Senado. Para o membro da coordenação nacional da Comissão Pastoral da Terra (CPT) Paulo Cesar Moreira, a proposta é uma "licença para matar" e deve elevar ainda mais o número de mortos nas áreas rurais. "Vai aumentar a violência no campo. Na situação de busca por reconhecimento dos direitos dos povos do campo, aumentará a investida contra essas pessoas. Os ruralistas já estão se armando contra essa população. É a legalização dos crimes contra essas pessoas, como se fosse uma política de limpeza", denuncia.

 

Novo pedido de impeachment contra Temer

 

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Carlos Lamachia, afirmou que poderá pedir um aditamento ou pedir a abertura de um novo processo de impeachment contra Michel Temer caso apareçam novas denúncias contra o peemedebista. "São duas coisas independentes", disse Lamachia. "Dependendo do que ainda surja (contra Temer), a Ordem ainda poderá aditar o processo ou promover um novo pedido, com base em novos elementos", completou. O pedido de impeachment contra Temer foi protocolado pela OAB no dia 25 de maio, pouco dias depois das gravações feitas pelo empresário Joesley Batista, do grupo JBS, serem reveladas. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ainda não se pronunciou sobre o assunto.Mesmo que a denúncia seja barrada pela Câmara,

 

BOCA DO POVO

 

Está na hora do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) tomar providências para evitar os constantes congestionamentos entre a Escola de Aprendizes Marinheiros e o Atacadão Extra, em Olinda. Passou dos limites da tolerância.

 

Onda de assaltos à mão armada e roubos amedrontam moradores e comerciantes de Campo Grande/Recife. Os marginais agem a qualquer hora do dia ou da noite. Cadê a Polícia?

 

Ate quando a insegurança vai continuar no calçadão de Boa Viagem, principal cartão postal do Recife? Entre o Hospital da Aeronáutica e o Parque Dona Lindu, moradores e banhistas denunciam que os marginais mandam e desmandam no pedaço.

 

INDICAÇÕES DO MÊS

 

Livro: 101 atrações de TV que sintonizaram o Brasil/ Patrícia Kogut

Filme/ Cinema: A Luta de Steve

Filme/Netflix – O mínimo para viver

CD – Obrigado, Cauby! (Agnaldo Timóteo


COLUNAS


OPINIÃO