Notícias da Web

NOSSO PLANETA - Genilse Gonçalves

 

Janeiro de 2017

 

Nas férias cuide da sua Saúde e do Meio Ambiente

 

O mês de janeiro é o escolhido para maioria das famílias para tirar férias e o local preferido da maioria é a praia. Por isso mesmo aumenta também a quantidade de resíduos que muitas vezes escondem perigosos agentes causadores de doenças. Por isso é muito importante que cada um se responsabilize pelos seus resíduos, colaborando com a seletividade. Outro fator que pode estragar suas férias ou deixar sequelas o resto do ano é o excesso de sol causando desde pequenas queimaduras ou até insolação, também é importante escolher bem os alimentos que consumir com a quantidade de ofertas a disposição dos veranistas é importante escolher bem, verificando as qualidades de higiene e armazenamento dos mesmos. Mas é preciso também observar as sinalizações das áreas impróprias para banho. É importante também observar os fatores ambientais, como o regime das marés, bem como as áreas sujeitas a presença de tubarões e as áreas de incidência de água-viva e caravelas. O nosso litoral costuma ter alguns incidentes. Nesse período é bastante comum a ocorrência de águas-vivas e caravelas nas praias, já que elas buscam águas quentes para se reproduzir. Elas migram das regiões mais frias, como a Argentina, e se deslocam por todo o litoral do Brasil. Por causa temperatura do mar ser permanentemente alta, sobretudo no Nordeste, o que contribui para a concentração desses animais. Águas-vivas e caravelas (elas lembram uma bolsa de ar e são deslocadas pela ação do vento até a superfície) são cnidários, animais cujos tentáculos possuem células com substância urticante – expelem um veneno que provoca queimaduras. Enquanto a caravela fica boiando na superfície, a água-viva nada ativamente. Todavia as queimaduras não são letais, mas causam grandes incômodos, casos mais graves somente se algum veranista for atacado por várias colônias desses animais (caso raro em nosso litoral). Para prevenir de acidentes com águas-vivas e caravelas o ideal é evitar as águas onde elas existem em maior concentração, observando se há alguns espécimes na praia. Em caso de queimaduras, o primeiro cuidado é evitar coçar e esfregar a região atingida e usar a própria água do mar para lavar o local e procurar ajuda médica sempre.


COLUNAS


OPINIÃO