Notícias da Web

COLUNA DE MAIO

Hortas urbanas uma opção sustentável

 

Nos dias atuais as pessoas estão cada vez mais exigentes com a qualidade de alimentos, no entanto está cada vez mais difícil e caro adquirir alimentos de boa qualidade.  Mas há alternativas, como a aquisição de produtos orgânicos e melhor ainda produzir o próprio alimento, em pequenos espaços individuais ou coletivos para a cultura de legumes, frutos ou flores, em áreas urbanas ou periurbanas, em ruas, quintais, praças, denominadas hortas urbanas.

As hortas urbanas podem ser classificadas em categorias distintas em função do uso:

 

Hortas sociais – usadas para atender às necessidades alimentares de pessoas e/ou famílias de poucos recursos, podendo a eventual venda de produtos constituir um complemento de rendimento;

 

Hortas coletivas – usadas por grupos de moradores para melhorar o ambiente e a promoção de educação ambiental;

 

Hortas pedagógicas – usadas como instrumento de educação ambiental. Mas quem não tem espaço mínimo há a alternativa das hortas verticais, ou seja, em paredes penduradas com garrafas PETS, vasos e outros materiais usados para canteiro.

 

São inúmeras as vantagens para o cultivo de hortas urbanas, que vão desde economia, a certeza das origens das hortaliças, resolve o problema dos resíduos orgânicos; cascas de frutas, de verduras, folhas, que se tornam adubo orgânico pra a horta cultivada, até a conservação do ambiente com mais ar puro produzido por esses vegetais. Se todas as pessoas mantiverem uma horta urbana em casa se todas as escolas públicas e privadas mantiverem suas hortas teríamos produtos de qualidade e uma significativa economia em seus orçamentos.

 

Dica Sustentável: As escolas públicas estaduais e municipais podem manter hortas em suas dependências mesmo que em pequenos espaços.

Informações:agenda21igarassu@Yahoo.com.br


COLUNAS


OPINIÃO