Notícias da Web


Livro Crônicas Sertanejas é lançado em Igarassu

A biblioteca do Colégio João Pessoa Guerra - CJPG, em Igarassu recebeu o lançamento do livro “Crônicas Sertanejas” do professor da Universidade Federal – UFPE, João Moraes, dia 10 deste mês. O livro é uma compilação de artigos publicados nos Jornais Grande Recife e Diário de Pernambuco.

 

Segundo o autor, as crônicas abordam o universo do homem simples do campo. “Sou filho de sertanejo. Nasci no interior da Paraíba, por isso, escrevo sobre um universo real, que aborda a fome, o trabalho infantil, o coronelismo, entre outros assuntos”, explica João.

Das crônicas, nove foram publicadas no Jornal Grande Recife e uma no Diário de Pernambuco. O livro tem ilustrações de Flávio Felipe, estudante de Letras da UFPE; e diagramação de Bruno Souza Leão.  Alguns exemplares foram distribuídos gratuitamente entre alunos presentes e o acervo da biblioteca. Os estudantes participaram do evento lendo duas crônicas autorais.

Prestigiaram o lançamento, o prefeito Mário Ricardo e a vice-prefeita Elcione Ramos, ambos ex-alunos do CJPG, Rejane Dias, presidente da Academia Igarassuense de Cultura e Letras – A AICL; Odilo Brandão membro da AICL; Rosa Maria – professora de Português e bibliotecária, Ana Fraga – representou a direção do CJPG, secretários e vereadores. O professor de português Evaldo Lima foi o mestre-cerimônia do evento.

“Esse foi o lugar perfeito para esse lançamento. Um espaço de conhecimento do aluno. Que o livro do professor João Moraes sirva de exemplo para muitos estudantes, como fazemos através do projeto Prefeito vai à escola, onde trabalhamos a autoestima e o respeito,” completa Mário.



Suíço lança livro em Igarassu

O que faz um Suíço, casado, pai de três filhos, formado em direto, largar a vida estável em seu país, para abraçar uma nova vida no Brasil. Uma história de vida, amor e dedicação ao próximo contada por Jean Raboud, no livro Nossas Vidas, Arriscar..., lançado dia 4 de novembro, na área externa do Centro Mariópolis, em Igarassu.

O livro é o primeiro de dois volumes, e relata através de crônicas fatos da vida de Elisabeth, vítima da 2ª guerra e de seu marido Jean Raboud, que embarcou, junto com os filhos, no porto de Gênova, em 1974, para Santos, no Brasil. Para descrever suas aventuras e desventuras, o autor contou com o incentivo da amiga e escritora Jussara Kouryh.

O segundo volume deve ser lançado em 2017 e vai cobrir o período de 1975 a 2010, com intervalo de 4 anos, quando esteve na Bósnia, e a etapa final na Suiça, de novembro de 2010 até o falecimento de sua esposa Elisabeth, em junho de 2014.

O livro custa R$ 40,00 e toda a renda é revertida para a Escola Santa Maria, que funciona nas dependência do Centro Mariópolis de Igarassu. O evento contou ainda com o Cordel de Crystina Vasconcelos.



Banda Sinfônica Aristides Borges inicia temporada de concertos

No último dia 30 de março, a Banda Aristides Borges, de Paulista deu início a nova temporada de concertos. O evento ocorreu no Cine Teatro Paulo Freire, no Centro. A banda possui agora novo formato e pode ser considerada como Sinfônica, com 34 componentes.

 

A apresentação empolgou o público com apresentação de clássicos da música americana, regida pelo maestro Leonildo Araújo como, New York, New York e Dancing Queen.

Emocionado, Leonildo falou sobre a realização de um sonho que acompanhou a orquestra por 35 anos. “Hoje é dia de comemorar. Além de poder presentear o público com o concerto, estamos compartilhando com eles a nossa alegria. Através de muita luta conseguimos nos tornar a Banda Sinfônica do município e todo o esforço se transformou na valorização dessa conquista”, ressaltou.

A temporada de concertos segue durante todo o ano e as apresentações serão realizadas sempre nas últimas quartas-feiras do mês. Cada espetáculo trará um tema musical diferente. A ideia da iniciativa é levar música boa e gratuita ao público, além de fazê-los viajar para outro mundo, através dos temas apresentados em cada show.



Palácio é devolvido totalmente reformado

Um recorte importante da história de Pernambuco foi entregue à população, no último dia 14, pelo governador Eduardo Campos. O Palácio do Campo das Princesas, Sede do Governo do Estado, teve sua restauração finalizada. O projeto resgatou os aspectos originais do edifício, que é do século XIX, resgatando, inclusive, as suas primeiras cores. “Com a restauração, descobrimos novos espaços e ainda adequamos o local às novas regras de acessibilidade”, destacou o governador, durante o evento de reabertura.

 

O projeto, que contempla a restauração e modernização de todo o complexo, foi orçado em R$ 30,6 milhões e contou com o patrocínio das empresas OI, Fiat, Bradesco, Construtora Odebrecht, Banco Pactual e Chesf. É importante ressaltar que todos os recursos aplicados na obra foram captados pelo Governo de Pernambuco, através da Lei Rouanet.

Eduardo explicou que o projeto começou ainda em 2011, quando uma equipe de pesquisadores iniciou uma busca, com vários profissionais, para verificar as transformações que o prédio havia sofrido com o passar dos anos. “Durante a pesquisa, nós descobrimos que a mais importante intervenção que o edifício tinha sofrido foi durante a década de 1920, quando o prédio ganhou o segundo andar. Então, o objetivo desse projeto foi recolocar o Palácio como era no início do século passado”, explicou o governador.

Eduardo ressaltou que os quatro outros prédios anexos serão entregues até dezembro deste ano. Além da reforma do edifício principal, todas as obras de arte e os móveis do Palácio foram recuperados. O projeto de restauração do Palácio do Campo das Princesas foi aprovado pelo IPHAN/PE e FUNDARPE, elaborado pelo escritório de arquitetura GRAU e pelo atelier de restauração GRIFO, e executado pela Velatura Restaurações, com apoio da Fundação Roberto Marinho.

Antes da cerimônia, o prédio recebeu uma benção do Arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido. Além disso, o governador reuniu um grupo de convidados e fez a primeira visita oficial ao local. “Para que essa obra fosse finalizada com sucesso, foi necessário o esforço de 500 pessoas durante um ano e seis meses. Além disso, 50 jovens pernambucanos foram treinados na arte do restauro. Deste total, 40 estão empregados”, completou o governador.

NOVOS ELEMENTOS - A acessibilidade também foi contemplada pelo projeto. Foram instalados dois novos elevadores, enquanto os outros dois originais foram renovados e modernizados. Além disso, foram construídas rampas de acesso, banheiros acessíveis e um sistema de comunicação para pessoas com deficiência visual e auditiva. “Também foi feito um projeto de eficiência energética, ou seja, esse prédio reformado vai economizar muito mais energia”, lembrou o governador.

A população poderá visitar o Palácio a partir do próximo dia 20/02, uma quinta-feira, em dois horários: das 9h às 11h e das 14h às 16h. As visitações serão agendadas pelo e-mail visitapalacio@governadoria.pe.gov.br. Cada visita terá o limite de 75 inscrições. “Antes de ser restaurado, esse já era o local mais visitado da Cidade do Recife. Agora, de fato, vai bater todos os recordes”, garantiu o prefeito da Recife, Geraldo Julio.


COLUNAS


OPINIÃO