Notícias da Web


País vive mais uma vez o clima de eleições gerais
O eleitor será chamado a votar mais uma vez em 07 de outubro

 

Com uma democracia ainda em fase de consolidação, o Brasil parte para a sua oitava eleição geral, quando serão escolhidos o presidente da República, governadores, senadores e deputados federais e estaduais. A campanha eleitoral começou no último dia 16, com o fim do prazo de registro de candidaturas. Após 45 dias serão conhecidos os eleitos.

Nesta eleição haverá um número recorde de candidatos a presidente da República: 13. Tem até candidato que está preso, cumprindo pena após condenação, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Inelegível, por conta da Lei da Ficha Limpa, que proíbe candidaturas após condenação judicial por colegiado em segunda instância, Lula mandou registrar sua candidatura. Seu candidato a vice-presidente, Fernando Haddad (PT), deverá substituí-lo, em caso de rejeição da sua candidatura, tendo Manoela Dávila (PC do B) como vice.

Além de nomes tradicionais da política nacional, como Geraldo Alkmin (PSDB), Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede) e Álvaro Dias (Podemos), a eleição presidencial contará com novidades, como o deputado Jair Bolsonaro (PSL), o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles (MDB), o deputado carioca Cabo Dacciolo (Patriota) e o líder do movimento dos sem teto Guilheme Boulos (Psol).



Os candidatos do Litoral Norte
Cal Volia, Guilherme Uchôa Jr., Miguel Ricardo e Rebeca Lucena

 

A Zona Norte da Região Metropolitana do Recife, que abrange os municípios de Paulista, Abreu e Lima, Igarassu, Itapissuma, Ilha de Itamaracá, Araçoiaba e Goiana, tem a chance de ter pelo menos três deputados estaduais da região. Cal Volia, Júnior Uchôa, Miguel Ricardo e Rebecca Lucena nasceram em municípios da região e vão tentar uma vaga na Assembleia Legislativa na eleição de 7 de outubro. Em comum eles têm o desejo de ajudar no desenvolvimento dos municípios, na busca por geração de empregos e na atração de novos investimentos.

Cal Volia já foi vereador de Itapissuma e prefeito do município por dois mandatos consecutivos. Júnior Uchôa assessorou o pai, Guilherme Uchôa, na Assembleia Legislativa em vários mandatos. Miguel Ricardo acompanha o pai, o prefeito de Igarassu Mário Ricardo, desde que ele entrou para política. Rebecca Lucena exerceu o cargo de secretária de Habitação no primeiro mandato do prefeito de Paulista Júnior Matuto.

Confira a seguir o perfil de cada candidato.

 

 

Cal Volia

 

Após ter consolidado a carreira política no município de Itapissuma, onde foi vereador por 4 anos e prefeito por dois mandatos consecutivos, Cal Volia (PP) vai disputar a eleição de deputado estadual.

“Há mais de um ano começamos a construir esse projeto conversando com várias lideranças de todo o estado, procurando entender as dificuldades e anseios da população, principalmente do litoral norte pernambucano. Conseguimos nos aliar a grupos nas cidades de Itapissuma, Ilha de Itamaracá, Goiana, Araçoiaba, Igarassu, Abreu e lima, Paulista, Recife e Olinda, colocando nosso nome a disposição da população de Pernambuco para que possamos dar nossa contribuição na Assembleia Legislativa”, diz o candidato.

Cal pretende direcionar seu mandato para o desenvolvimento econômico e social da região, com ênfase na qualificação profissional e geração de empregos.

 

Júnior Uchôa

 

Advogado, Júnior Uchôa (PSC) acompanhou desde cedo o pai, o ex-presidente da Assembleia Legislativa Guilherme Uchôa, durante sua trajetória como político, iniciada em 1994. Seu projeto era disputar uma vaga na Câmara Federal, mas a morte repentina do pai o fez entrar na eleição de deputado estadual. “Vamos dar continuidade ao legado do meu pai, um dos maiores líderes políticos da história de Pernambuco. Nosso mandato será direcionado para o social, para a qualificação profissional e para a busca de oportunidades para a nossa juventude”, diz.

 

Miguel Ricardo

 

Miguel Ricardo nasceu em Igarassu. É formado em Administração de Empresas e pós-graduando em MBA de Gestão Pública. Passou a atuar na política muito cedo, acompanhando o pai, Mário Ricardo, atual prefeito de Igarassu, em campanhas políticas. Percebendo a necessidade de uma renovação na política, ele atendeu o convite de amigos e correligionários, aceitando disputar um mandato de deputado estadual pelo PTB. “Vamos lutar por mais emprego para a região, como também por mais qualificação profissional. Não vamos deixar de estimular o desenvolvimento do turismo no Litoral Norte, pois temos uma região com grande potencial nesta área”, afirma.

 

Rebecca Lucena

 

Filha do pastor da Assembleia de Deus de Abreu e Lima, Roberto José dos Santos, Rebecca Lucena exerceu o cargo de secretária de Habitação da cidade do Paulista, na primeira gestão do prefeito Júnior Matuto. Do segmento evangélico, sua principal bandeira de luta é a promoção da cidadania.



Pastor Marcos José apoia Isaltino Nascimento

 

Em Abreu e Lima, o prefeito Marcos José (PSB) vai apoiar o deputado Isaltino Nascimento na sua campanha pela reeleição. De acordo com ele, o deputado já vem ajudando o município, colocando emendas parlamentares na Assembleia Legislativa.

“Vamos apoiá-lo para que vença a eleição e possa ajudar ainda mais Abreu e Lima, município carente de recursos e ações que contribua para com o seu desenvolvimento”, afirma o prefeito.

Isaltino é o atual líder do governo na Assembleia Legislativa. Ele já ocupou vários cargos no primeiro escalão do Governo de Pernambuco nas gestões de Eduardo Campos e Paulo Câmara. Com forte base sindical e grande penetração no segmento cultural, ele pretende ampliar sua atuação em Abreu e Lima, trazendo projetos em várias áreas. “O prefeito Marcos José tem em nossa pessoa um parceiro para contribuir para o desenvolvimento do município”, afirmou.



Miguel Ricardo promove encontro com lideranças em Igarassu

 

O auditório do Mariápoles Santa Maria, de Igarassu, ficou pequeno para receber o pré-candidato a deputado estadual Miguel Ricardo (PTB), durante encontro com simpatizantes e lideranças políticas do Estado, e em especial Litoral e Mata Norte, dia 12.

O evento contou com a presença do senador Armando Monteiro, pré-candidato a governador, os deputados federais Jorge Côrte Real, Daniel Coelho e Mendonça Filho, que é pré-candidato a senador.

Nos discursos, vários políticos registraram a vibração e a energia com que foram recebidos pelos correligionários. “A energia desse grupo é contagiante. Vale salientar que essa garra é fundamental, tanto no fortalecimento do nome de Miguel para deputado estadual, como na disputa eleitoral”, disse Armando Monteiro.

Tamo Junto tem sido o mote de todos os eventos realizado pelo pré-candidato para simbolizar a união do grupo e aposta em um novo modelo de se fazer política. “Acredito na política. Que dá para se fazer mais e melhor. Minha vida sempre foi cheia de desafios, por isso, estou pronto para assumir mais um e ajudara construir um Pernambuco melhor”, declarou Miguel

Miguel Ricardo, que é administrador de empresas, formado pela Universidade Federal de Pernambuco - UFPE. Desde muito cedo tem sido o braço direito do pai Mário Ricardo, quando assumiu os negócios da família, para Mário tornar-se prefeito de Igarassu em 2012.

Segundo Mário Ricardo o filho está pronto para trilhar seu caminho. “Hoje estamos lançando um projeto para discutir Pernambuco a partir de nossa cidade. Essa construção será feita com a participação de todos, e não de grupos políticos. Na Assembleia Miguel será o porta voz desse projeto”, concluiu Mário.



O legado de Guilherme Uchôa

 

A morte do deputado estadual Guilherme Uchoa, aos 71 anos, ocorrida no último dia 3, pegou todo mundo de surpresa, principalmente o mundo político do estado. Considerado um dos maiores líderes de Pernambuco, Uchôa deixou uma lacuna na política local. Presente na Mesa Diretora desde que chegou à Assembleia Legislativa, em 1995, ele foi o deputado a ocupar mais vezes consecutiva a presidência da Alepe. Estava cumprindo o sexto biênio no comando da Casa de Joaquim Nabuco. Nesta eleição ele disputaria o sétimo mandato consecutivo de deputado estadual.

Exímio articulador, Uchôa desempenhou importante papel nos governos de Eduardo Campos, João Lyra Neto e no do atual governador Paulo Câmara. Nesse período ele ocupou por diversas vezes a cadeira de governador, na ausência do titular.

Natural de Timbaúba, na Mata Norte de Pernambuco, Guilherme Uchôa viveu desde a infância em Igarassu. Ele se formou em direito pela Universidade Federal de Pernambuco. Após alguns anos como advogado, tornou-se juiz. Atuou nas Comarcas de Palmeirina, Riacho das Almas, Angelim, Caruaru, Cumaru, Goiana, Olinda e Recife. Além disso, ele era formado em história pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Caruaru e exerceu a profissão de professor da disciplina por oito anos no Colégio João Pessoa Guerra, em Igarassu. Ele também foi escrivão da Polícia Civil de Pernambuco (PCPE).

Júnior Uchôa

O filho do deputado, Uchôa Júnior, será candidato a deputado estadual no lugar do pai. Ele sempre esteve junto ao deputado, participando dos encontros e articulações com as bases. Isto facilitará seu trabalho com vistas ao pleito de outubro próximo.



Cal Volia confirma sua candidatura a deputado estadual

 

O ex-prefeito de Itapissuma Cal Volia (PP) recebeu várias lideranças políticas em sua casa, no Loteamento Cidade Criança, para confirmar seu nome como pré-candidato a deputado estadual. O evento serviu para promover o encontro entre as lideranças, além de motivar o grupo para disputa eleitoral que irá iniciar oficialmente em 16 de agosto.

Cal se apresenta como um político jovem, mas com experiência. Iniciou sua vida pública como assessor e chefe de gabinete do pai, Paulo Volia – ex-prefeito das cidade de Itapissuma e da Ilha de Itamaracá. Depois tornou-se vereador e prefeito de Itapissuma por dois mandatos.

“Represento um grupo político de sucesso e durante a minha gestão ainda promovemos o desenvolvimento e a industrialização em nossa cidade, que tem vocação pesqueira”, lembrou Cal.

Desde que decidiu representar o Litoral Norte na Assembleia Legislativa, Cal tem vivenciado uma agenda de encontros com lideranças de várias cidades para firmar parcerias e se apresentar como pré-candidato. “É possível acreditar que o filho de uma professora, criado na maré de Itapissuma, pode se tornar deputado estadual. E para isso conto com o apoio de todos, e assim estou conhecendo os quatro cantos do nosso estado”, afirmou, citando nomes de alguns líderes locais presentes.

O pré-candidato encerrou o evento, que contou com a participação dos deputados federais Augusto Coutinho (SD) e André de Paula (PSD), tornando público a história do correligionário e advogado Tarcísio, de Goiana, que atuou em causa advocatícia contra ele, anos atrás e hoje tornou-se um de seus cabos eleitorais na cidade. “Sempre tive uma postura de respeito e cordialidade com Dr. Tarcísio durante audiências. Nos encontramos casualmente no famoso restaurante Buraco da Gia, de Goiana. Trocamos telefones e alguns dias depois firmamos parcerias. É assim que penso e faço política”, concluiu Cal.



Corpo do deputado Guilherme Uchôa foi sepultado no Cemitério de Igarassu

O corpo do deputado estadual Guilherme Uchôa, que exercia a presidência da Assembleia Legislativa (Alepe), foi sepultado nesta terça-feira (03/07), no cemitério de Igarassu, às 16h, após ser velado no Plenário da Alepe.

A política pernambucana amanheceu de luto neste dia, com a notícia do falecimento de Guilherme Uchôa. No domingo (01 de julho) ele havia sofrido uma broncoaspiração. Levado às pressas para a UPA de Cruz de Rebouças, foi transferido para o Hospital Português. Após ser detectado um edema pulmonar, ele veio a falecer na madrugada de terça.

A partida de Uchôa deixa uma lacuna na política pernambucana, pois era um dos mais influentes políticos do estado. Com excelente poder de articulação, ele bateu todos os recordes na presidência da Alepe, onde também foi vice-presidente e 1º secretário. Ele estava no sexto mandato, caminhando tranquilamente para o sétimo. Seu sucessor deverá ser o filho Uchôa Júnior, que é pré-candidado a deputado federal. Seu genro, Mosar Tato, é prefeito da Ilha de Itamaracá.



Ademar de Barros será o próximo presidente da Câmara de Igarassu
Vereadores que votaram na chapa eleita por unanimidade.

 

 

A Câmara Municipal de Igarassu terá um novo presidente a partir de janeiro do próximo ano. O vereador Ademar de Barros presidirá a Casa de Duarte Coelho, como é conhecida a sede do Legislativo Municipal, pela sexta vez. Ele foi eleito no último dia 07, com o voto de dez dos 15 integrantes da Casa em chapa única.

A reunião que elegeu a nova Mesa Diretora para o biênio 2019/2020 foi presidida pelo próprio Ademar, que é o atual 1º secretário, pois o presidente, e os dois vice-presidentes não compareceram.

Em seu discurso, Ademar agradeceu aos dez companheiros que o elegeram, enfatizando a independência do Legislativo em relação ao Poder Executivo.“Mesmo não contando com o apoio do Poder Executivo Municipal, fui mais uma vez eleito como presidente da Câmara Vereadores de Igarassu. Tive a grata satisfação de fazer parte de um grupo bastante heterogêneo, onde dos 10 vereadores que nos elegeram, temos representantes tanto da situação quanto da oposição”, disse Ademar. 

Além dos integrantes da nova Mesa Diretora (veja abaixo), votaram na chapa única os vereadores Paulo Uchôa, Prezeres, Érica Uchôa, Sabiá e Irene Marques.

 

Composição da Mesa Diretora para o Biênio 2019/2020

Presidente – Ademar Soares de Barros
1º Vice-Presidente – Neinho do Povo
2º Vice-Presidente – Naate Gomes
1º Secretário – Aristóteles José de Souza Silva
2º Secretário – Marcos das Neves

 



Frente das Oposições anuncia pré-candidatos dia 11

 

Os partidos que compõem a Frente das Oposições de Pernambuco - PTB, DEM, PSDB, PODEMOS, PV, PRB e PPS - resolveram estabelecer uma nova data para o lançamento oficial dos pré-candidatos a governador e senador de sua chapa majoritária.  O motivo alegado para mais um adiamento se deve à greve dos caminhoneiros, que paralisou o país nos últimos dias. O candidato a governador dever ser o senador Armando Monteiro (PTB). Uma das vagas ao Senado será disputada pelo deputado federal Mendonça Filho (DEM). A outra vaga de senador ainda não foi anunciada, assim como a de vice-governador.



Guilherme Uchôa sai do PDT após 20 anos

 

O deputado estadual Guilherme Uchoa mudou de partido após 20 anos de filiação ao PDT. Prestes a disputar seu sétimo mandato na Assembleia Legislativa, ele filiou-se ao PSC, que é liderado no estado pelo deputado André Ferreira. O filho do deputado, Guilherme Uchôa Júnior, pré-candidato a deputado federal, também se filiou à legenda social cristã.

A saída de Uchôa do PDT aconteceu porque Uchôa Júnior foi “barrado” no partido por ser considerado um candidato muito forte na chapinha montada pela legenda. Uchôa pretende levar várias lideranças do PDT para a sua nova legenda. Cogita-se a vinda de prefeitos, ex-prefeitos e vereadores para o PSC. A cerimônia de filiação acontecerá em Jaboatão dos Guararapes antes do final deste mês.
Mesmo se o PSC for para a oposição ao governador Paulo Câmara, Uchôa garante que continuará apoiando a reeleição do governador.



O que esperar de 2018?

 

Este ano de 2018 promete ser intenso, assim como o foi 2016. Além de dez feriados prolongados, teremos Copa do Mundo de Futebol e eleições gerais. Por si só, esses são ingredientes para um prato cheio no noticiário, mas outros fatos podem dar mais tempero ao ano.

Ainda no mês de janeiro houve o julgamento do ex-presidente Lula no Tribunal da 4ª Região em Porto Alegre. O veredicto manteve a condenação do juiz Sérgio Moro e ainda ampliou a pena de nove anos e seis meses para doze anos e um mês. O resultado deve mudar o curso da sucessão presidencial. As chances de Lula ser candidato são mínimas, no entender dos analistas políticos. Se mantiver o direito de se candidatar, será um dos favoritos na disputa.

Temas polêmicos deverão estar em pauta no Congresso Nacional neste ano. Em fevereiro, o presidente Michel Temer tentará colocar em votação a Reforma da Previdência, que vem dividindo as opiniões por todo o país.

 

No mais, vamos esperar que o Brasil conquiste mais um título mundial de futebol e que o povo escolha corretamente o seu próximo presidente da República.



ENTREVISTA COM MÁRIO RICARDO

 

“Juntos estamos construindo a Igarassu dos nossos sonhos”

 

O prefeito de Igarassu, Mário Ricardo (PTB) concedeu entrevista ao Jornal do Grande Recife, fazendo um balanço do primeiro ano do segundo mandato. Segundo ele, apesar da crise, o ano de 2017 foi extremamente positivo, pois conseguiu pagar os salários em dia e ainda realizar investimentos na infraestrutura do município.

 

Temos recebido algumas queixas da população com relação à segurança, água e saúde. O que tem sido feito para diminuir esses problemas?

 

Com relação à segurança pública, todos sabem que é uma responsabilidade do Governo do Estado. Mas, na última reunião dos prefeitos do Litoral Norte, conseguimos convencer o governador a criar mais um batalhão na região. Igarassu, Itapissuma, Itamaracá e Araçoiaba terão um batalhão exclusivo para esses municípios, o 26º BPM. Enquanto Paulista e Abreu e Lima ficarão com o 17º BPM. Enquanto não se constrói em Itapissuma, o batalhão ficará em Cruz de Rebouças, na Cipoma. A parte do município é com a vigilância patrimonial, palestras nas escolas, enfim, ajudando no combate à violência. No tocante a água, propusemos à Compesa um novo modelo de programação da distribuição, analisando cada área do município com as suas particularidades. Esperamos que isso diminua o sofrimento da população. Igarassu é fornecedor de água, mas paga um preço muito alto com a falta do líquido para a população. Quanto à saúde, estamos enfrentando um sério problema de repasse da ordem de R$ 2 milhões por parte do Ministério da Saúde. A Secretaria de Saúde do Município está modernizando o projeto de atendimento tirando as tradicionais fichas e tornando o sistema totalmente informatizado, através dos meios de comunicação digital. Esperamos que isso acabe com as filas no hospital.

 

E com relação às obras que ainda não foram concluídas, como o Centro de Fisioterapia, a Praça da Bíblia, a arquibancada do estádio, a feira?

 

A empresa que ganhou a licitação da obra da Praça da Bíblia não concluiu o trabalho, o proprietário faleceu e nós estamos distratando o contrato de licitação. Com relação a arquibancada do campo municipal, está acontecendo a mesma coisa. Haverá uma nova licitação. Na feira, concluímos a parte das cobertas, estamos abrindo a rua por trás e fazendo o ordenamento do espaço. Dialogando com os comerciantes vamos conseguir. Quanto ao Centro de Fisioterapia, chegou-se à conclusão de que o melhor local para o seu funcionamento será no próprio hospital, onde ele está funcionando atualmente. Entendimento entre as secretarias de Saúde e a de Assistência Social decidiu que no prédio do Centro de Fisioterapia vai funcionar o Centro de Assistência Social, oferecendo vários serviços à população.

 

Qual a sua avaliação do ano de 2017?

 

Avalio como um ano extremamente positivo. Mantivemos os programas, pagamos o funcionalismo em dia, honramos os compromissos com os fornecedores, inauguramos obras e implementamos novos programas. Apesar da crise, atravessamos o ano entregando obras, como a rotatória no início da PE-15, praças, escola, entre outras.

 

Quais os projetos para 2018?

 

Através de emendas parlamentares do deputado Jorge Côrte Real e do senador Armando Monteiro, conseguimos assinar sete contratos com a Caixa no valor de R$ 4 milhões para calçamento de 80 ruas a serem licitadas a partir de janeiro. Vamos concluir a orla de Mangue Seco, asfaltamento de Nova Cruz II até Nova Cruz I. Vamos concluir o estádio municipal, a iluminação do Centro de Igarassu e da UPA até a divisa com Abreu e Lima. Temos muitas outras realizações para o próximo ano.

Digo ao povo de Igarassu que tenha fé e esperança. As dificuldades que são colocadas no nosso caminho são sempre para nos elevar e mostrar a nossa capacidade. Igarassu é uma cidade com um potencial muito grande. Juntos estamos construindo a Igarassu dos nossos sonhos.



Cal Volia recebe amigos em tarde de encontro político

 

Vários correligionários e líderes políticos da região e do estado, estiveram em Itapissuma para prestigiar Cal Volia, ex-prefeito da cidade. Na pauta, assuntos políticos, como também aproveitar o momento de encontro para confraternizar com amigos. O evento aconteceu em sua residência no bairro Cidade Criança, em Itapissuma.

Segundo Cal, o encontro foi organizado pelo prefeito de Itapissuma, Zé de Irmã Têca, juntamente com grupo de vereadores da cidade. “Estou muito feliz em receber amigos de várias localidades como Recife, Goiana, Olinda, Jaboatão. Teve também líderes políticos de cidades próximas como Itamaracá, Abreu e Lima, Igarassu e Araçoiaba. Gente que acredita na construção de nosso nome para uma candidatura a deputado estadual”, explica Cal.

De acordo com Cal, o cenário político nacional aponta o desejo de renovação da população, em todas as esferas. “É nesse contexto que quero apresentar meu nome. Sou uma novidade, mas tenho experiência. Tenho 12 anos de vida pública, sendo quatro de mandato de vereador e oito como prefeito. Por isso, acredito que posso contribuir com o estado, na Câmara.

 

Estiveram presentes também os deputados federais André de Paula e Caio Maniçoba.



Ex-prefeito de Petrolina Júlio Lossio poderá disputar Governo de Pernambuco pela Rede

O ex-prefeito de Petrolina, Júlio Lossio, poderá disputar a eleição de governador do próximo ano pela Rede Sustentabilidade, fortalecendo o palanque do partido e de Marina Silva na campanha presidencial. A aprovação da sua filiação já foi feita pelo por unanimidade em reunião do Elo (diretório) estadual, realizada no último dia 23. Sua candidatura poderá perder força se a Rede continuar aliada ao PSB na próxima eleição.

A conferência estadual da Rede, que seria dia 25, foi adiada, a decisão sobre a conjuntura local deve esperar o lançamento da candidatura de Marina, marcada para o próximo dia 3 de dezembro. Enquanto isso, a possibilidade concreta de Julio Lossio concorrer a governador, encabeçando um palanque para Marina no Estado, vai ser discutida. O nome dele tem boa receptividade. Caso a candidatura de Lossio seja selada, a ideia é realizar um ato para anunciá-la. (Fonte: Folha de PE/Coluna Folha Política)

 

 



Lula e Bolsonaro se destacam na corrida presidencial
Lula lidera em todas as pesquisas

 

 

Pesquisas de opinião apontam como favoritos na corrida presidencial dois candidatos que são considerados por muitos como populistas. Um de esquerda e outro de direita. O ex-presidente Lula (PT) lidera com folga em todos os levantamentos. Em segundo lugar aparece o deputado Jair Bolsonaro (PSC), líder da extrema direita no país. Marina Silva (Rede), que transita pelo centro-esquerda, vem em terceiro lugar.

Especialistas apontam os últimos escândalos na política nacional como principal motor da crescente onda de populismo no Brasil. Tanto Lula quanto Bolsonaro, cada um a seu modo, costumam rechear seus discursos com frases de efeito, que logo são replicadas nas redes sociais pelos seus seguidores. Descrente com os políticos, boa parte da população vê esses candidatos como “salvadores da pátria”, alguém que vai dar um jeito rapidamente no país. E eles reforçam esse discurso, prometendo mudanças que esbarrariam no Congresso Nacional e no Supremo Tribunal Nacional.

A corrida presidencial deverá contar com outros nomes, como o governador de São Paulo, Geraldo Alkmin (PSDB), a deputada estadual gaúcha Manuela D’Ávila (PC do B) e o apresentador Luciano Huck (sem partido). 



Emenda de Ninho agrava a pena para presidiários mandantes de crimes fora das prisões

 

O plenário da Câmara Federal aprovou, no dia 09, o Projeto de Lei que cria regras mais rígidas para a saída temporária do presídio, o chamado "Saidão". Na ocasião, foi inserida emenda do deputado Severino Ninho (PSB) ao texto base, que prevê agravamento de pena para os presidiários que são mandantes de crimes que ocorrem fora das penitenciárias. A pessoa que cometer esse tipo de crime a mando do presidiário também terá pena agravada.

"Entendemos que o momento do Brasil é muito grave e que é oportuno tratarmos com penas mais duras aqueles que não querem se ressocializar. Principalmente, aqueles que, já condenados, mas, dentro dos presídios, organizam grupos fora da cadeia para desafiar o poder estatal cometendo assaltos, matando desafetos", destacou Severino Ninho.

O parlamentar citou ainda outro exemplo que será combatido com a aprovação de sua emenda. "Quando acontece de se proibir uma saída natalina, ou quando se transfere algum comandante de uma facção criminosa para um presídio de segurança máxima, eles mandam incendiar cidades. O Estado precisa mostrar o seu poder. Quem está preso e continua praticando crimes não pode ter outro tratamento a não ser o agravo em suas penas", concluiu Ninho.

 

Após a votação dos destaques na Câmara, a matéria seguiu para apreciação no Senado Federal.



Voto evangélico pode ser decisivo na próxima eleição

 

 

O voto dos evangélicos, responsáveis por mais de um terço do eleitorado, pode fazer a diferença na eleição do próximo ano. De acordo com pesquisa do Datafolha divulgada no último dia 23, dos três principais candidatos a presidente, Jair Bolsonaro (PSC) e Marina Silva (Rede) são os mais beneficiados com o voto dos crentes, enquanto Lula seria o mais prejudicado.

De acordo com o levantamento, Lula tem 36% na preferência do eleitor, mas no eleitorado evangélico o percentual cai para 32%. Entre os católicos seu percentual é maior, 40%. Jair Bolsonaro possui 16% no geral. Entre os evangélicos seu percentual cresce para 21% (13% entre os católicos). Marina Silva tem 14% no geral, 17% no meio evangélico e 12% entre os católicos.

REJEIÇÃO

Lula é o mais rejeitado entre os candidatos. Quarenta e dois por cento do eleitorado afirmam que não votarão nele na próxima eleição. Entre os evangélicos esse percentual sobe para 46% e desce para 39% nos católicos. Jair Bolsonaro é rejeitado por 33% no geral (27% entre os evangélicos e 34% entre os católicos). Marina tem rejeição de 26% (21% nos evangélicos e 29% nos católicos).

A pesquisa do Datafolha foi realizada de 27 a 28 de setembro, com 2.772 entrevistados em 194 cidades. A margem de erro é de 2% para mais ou para menos.



Ninho pede reabertura do Hotel Gavoa

 

O deputado federal Severino Ninho (PSB) esteve reunido, dia 23, com o vice-governador Raul Henry, no Recife Antigo, para solicitar a reabertura do Hotel Gavoa, um dos maiores empreendimentos hoteleiros do Litoral Norte, que está fechado há vários anos.

Localizado na praia de Mangue Seco, em Igarassu, o hotel foi construído em posição privilegiada, no alto de uma colina, com vista para a Coroa do Avião, Ilha de Itamaracá e a praia de Maria Farinha, o hotel também serviu refúgio para artistas e celebridades, como o Rei Roberto Carlos, quando se apresentou no Recife.

Após alguns anos o grupo responsável pelo empreendimento, fechou o Hotel Gavoa e apostou na construção de Resorts em uma área próxima, que continua funcionando.

Segundo Ninho, que foi acompanhado pelo presidente da Empetur – Adailton Feitosa, o vice-governador mostrou interesse em solucionar o problema. O passo seguinte será verificar as questões jurídicas do empreendimento e entrar em contato com o grupo responsável.

Ninho salientou a importância de gerar emprego na região e aquecer o turismo local, oferecendo hospedagem de qualidade. “O hospede tem acesso facilitado a monumentos históricos e ao aeródromo, em Igarassu, ao Forte Orange, em Itamaracá, ao Canal de Santa Cruz e a Caldeirada, em Itapissuma. Além do turismo de negócios, com a chegada das empresas do setor cervejeiro e de veículos”, explicou Ninho.



Yves Ribeiro reivindica a ação da Patrulha Escolar nos municípios do litoral norte

 

 

Em reunião no dia 31 de agosto passado com o secretário de Educação do Governo do Estado, Frederico Amâncio, o coordenador do Fórum Regional de Prevenção Social (FRPS) e secretário executivo de Políticas para o Desenvolvimento Social, Yves Ribeiro, cobrou a presença do Programa Patrulha Escolar nos municípios da área norte do Grande Recife. Yves estava acompanhado do prefeito Júnior Matuto (Paulista) e de secretários municipais da área de segurança pública e educação. O programa atua levando em conta aspectos como a vulnerabilidade social e índices de criminalidade na comunidade em que a escola está inserida. As escolas com até mil estudantes têm direito a policiamento a pé em um turno, já as unidades com mais de mil alunos tem policiamento em dois turnos. A segurança é realizada por policiais militares dentro da escola e complementada por viaturas disponibilizadas pelos batalhões de polícia militar(BPM). O programa é uma ação conjunta desenvolvida pelas secretarias estaduais de Educação e Defesa Social. O secretário de Educação comprometeu-se a estudar a possibilidade de atender a reivindicação dos municípios da região de acordo com os critérios e a viabilidade financeira do programa Patrulha Escolar.



Reforma Política: eleição sob medida

 

O desgaste dos políticos, motivado principalmente pelas denúncias da Operação Lava-jato, está antevendo uma alta taxa de abstenção e votos nulos, que poderão impedir a reeleição de muitos parlamentares. Pensando nisso, deputados e senadores estão votando no Congresso Nacional a PEC da Reforma Política. As novas regras do sistema eleitoral devem ser sancionadas até a primeira semana de outubro para valerem para a eleição do próximo ano. As medidas, que preveem entre outras coisas, a mudança do atual modelo para o “distritão” em 2018 e 2020 e a criação de um fundo com dinheiro público de R$ 3,6 bilhões para financiar as campanhas.

Para ser aprovada, a PEC precisa do apoio de ao menos 308 dos 513 deputados, em dois turnos de votação. Se receber o aval da Câmara, ainda precisa ser analisada pelo Senado.

Hoje, vigora o sistema proporcional com lista aberta, em que o eleitor vota no partido ou no candidato. Para definir as vagas a que cada legenda ou coligação terá direito, é feito um cálculo e, a partir, os lugares são distribuídos entre os candidatos mais votados daquele partido ou aliança.

No “distritão”, cada estado ou município vira um distrito eleitoral e são eleitos os candidatos mais votados, sem levar em conta os votos para o partido ou a coligação.

Pelo distrital misto, o eleitor vota duas vezes: uma para o candidato no distrito e outra para uma lista com nomes pré-definidos pelos partidos. Metade das vagas vai para os candidatos eleitos por maioria simples e a outra, para os candidatos da lista, conforme o cálculo.

 

Diante da avaliação de que o atual sistema será inviável nas eleições presidenciais sem a possibilidade de doações de empresas, os parlamentares correm contra o tempo para aprovar as mudanças no sistema eleitoral.


Anterior | 1 | 2 | Próxima

COLUNAS


OPINIÃO